DeNádegas

Toda quarta um post novo!

Free as a Bird

Free as a Bird by John

Free as a Bird by John

Uma das coisas que sempre me impressionou em Lennon, McCartney, Harrison e Ringo foi o extremo cuidado que sempre tiveram com o legado dos Beatles, mesmo após o fim da banda em 1970. Eles recusaram e ainda recusam (Lennon e Harrison através de Yoko e Olivia) dezenas de pedidos de versões, peças de teatro, livros e produtos dos mais diversos tipos. Agora, quando eles decidem fazer algum projeto ou liberar os direitos de outros, pode ter certeza que vem coisa boa. Foi assim com os filmes “I am Sam” e “Across the Universe”, com o espetáculo LOVE do Cirque de Soleil, com o relançamento dos filmes oficiais do quarteto, a liberação das músicas na internet e mais recentemente com o lançamento do jogo Guitar Hero versão Beatles, com direito a instrumentos personalizados e tudo. Ah! E estamos aguardando para 09/09/09 o re-lançamento de todos os álbuns oficiais dos Beatles com encartes e músicas originalmente lançados na Inglaterra, totalmente remasterizados e com a qualidade que a música deles sempre mereceu.

Mas, na minha opinião, o grande relançamento nesses últimos dez anos foi o Anthology. Lançado em dezembro de 1995, trata-se de uma compilação de toda a carreira dos Beatles contada por eles mesmos e pelos mais próximos. O trabalho foi lançado num livro maravilhoso, e também em VHS, CD e DVD. Uma obra prima! Pra mim, funciona como uma Bíblia, quando você abre uma página qualquer e lê o que apareceu ali casualmente, não importando a parte ou página que caiu, porque talvez aquela imagem, texto ou foto salve o seu dia. Vez em quando eu e Kaká estamos discutindo pra onde ir num dia qualquer de um final de semana qualquer. E não raro, a gente escolhe ficar em casa, tomar um vodka e assistir a qualquer um dos cinco DVDs do Anthology. Programa fantástico melhor do que muita balada por aí.

Beatles Anthology

Beatles Anthology

Mas essa ladainha toda é pra falar de uma única música lançada junto com o Anthology em 1995 e que eu considero pra lá de especial, não apenas por ser a obra de arte que é, mas por ter sido gravada pelos QUATRO Beatles. Foi o último registro da maior banda de rock de todos os tempos: Free as a Bird.

Talvez você esteja confuso em relação a datas. Se o Anthology foi lançado em 1995 e Lennon morreu em 1980, como que a música foi gravada pelos quatro? Calma! Não foi mais um caso de manifestação espiritual ou qualquer coisa que o valha. Quando McCartney, Harrison e Ringão se juntaram pra conversar sobre o projeto Anthology, eles tiveram o desejo de lançar uma música inédita que recuperasse o velho espírito beatle que os quatro compartilharam durante tanto tempo nos estúdios da Abbey Road. Só que eles chegaram à natural e feliz conclusão que, sem John, os Beatles estavam incompletos e não havia como criar nada novo que soasse como Beatles. O John teria que estar presente de alguma forma. Foi aí que tiveram a idéia de perguntar a Yoko se ela teria algum material, uma fita demo, gravada pelo John e que nunca tivesse sido lançada. E ela enviou algumas músicas, entre elas, Free as a Bird e Real Love. Real Love também está gravada no Anthology, mas eu a vejo mais como uma música do John. Free as a Bird é definitivamente uma música dos Beatles. Eles aproveitaram a voz e o piano gravados por Lennon e completaram a música com a bateria de Ringo, a slide guitar de Harrison, o baixo de Paul e os vocais dos três, soando exatamente como há 40 anos atrás.

Todos os elementos que sempre ouvimos nos álbuns dos Beatles estão lá. O trabalho vocal, a bateria direta e criativa de Ringo, a guitarra de Harrison e seu slide, o baixo harmônico do Paul e até os violões e piano tão característicos em tantas músicas. A musica é simplesmente mágica. Lennon, Harrison e Paul se revezam no vocal principal, talvez a única novidade em relação aos álbuns anteriores, já que nunca tinham feito isso antes. A música foi composta por Lennon em 1977 em sua casa, no prédio Dakota, em New York. Ela não entrou em seu último álbum, postumamente lançado em dezembro de 1980. A música foi então gravada durante os anos de 94 e 95 nos estúdios da casa de Paul McCartney e, curiosamente, George Martin não foi o produtor musical, pois à época ele estava sentindo que o seu ouvido não estava mais tão afiado como antes e recusou o convite. Quem produziu a faixa junto com os Beatles foi Jeff Lynne.

Além da música linda que é, Free as a Bird tem um vídeo Clip simplesmente maravilhoso. Aliás, conheci a música através do clip e foi um tapa na cara. O vídeo possui uma técnica de direção de fotografia inovadora, pois a câmera segue todo o tempo na primeira pessoa, tomando lugar da ave (Bird) que voa livre por Liverpool e Londres, mostrando toda a trajetória da banda e os lugares por onde os Fab Four passaram ao longo da infância e durante a existência dos Beatles. Referências a Penny Lane, Paperback Writer, A Day in The Life, Eleanor Rigby e Helter Skelter são facilmente vistas, mas existem ao todo quase 100 referências à música dos Beatles ao longo do vídeo, que foi produzido por Vincent Joliet e dirigido por Joe Pytka. Como não poderia ser diferente, o vídeo ganhou o Grammy Award for Best Short Form Music Video em 1997.

Existem músicas que são pra sempre. Que você ouve dezenas de vezes seguidas e sempre sente uma sensação de bem estar, de conforto e de encontro com o nirvana. Cada vez que escuto Free as a Bird ela sempre me leva nessa direção. Sinto sempre a mesma sensação do “tapa na cara” que senti na primeira vez que ouvi e de uma mistura sadia entre a nostalgia dos anos 60 e a contemporaneidade da música dos Beatles. Free as a Bird é pra sempre. Beatles é pra sempre.

Alguns links:

Esse tem algumas referências Beatles encontradas no filme

http://www.phaseshift.com/beatles/faab/

Letra da música

http://letras.terra.com.br/the-beatles/262/

Anúncios

quarta-feira, 10 junho , 2009 - Posted by | Música

3 Comentários »

  1. Os Beatles “me tomaram de assalto” justamente em Dezembro de 1995, quando a Globo exibiu o especial “Anthology”. Tenho o maior amor por esse projeto e muito ‘tesão’ por “Free As a Bird” :p

    Beijos da mana!

    Comentário por Paula Dantas | quarta-feira, 10 junho , 2009 | Responder

  2. ‘Free as a Bird’ é uma das músicas dos Beatles que me dá aquele ‘nó’ na garganta toda vez que ouço, porque é como se John estivesse lá, fisicamente, de tão presente que ele É nessa música…e os Beatles são pra sempre mesmo né…assim como ‘Free as a Bird’…ah! E assim como vc :PP

    xero!

    Comentário por Kaká | quarta-feira, 10 junho , 2009 | Responder

  3. A.V: tb.acho FREE AS BIRD belíssima—apesar do tom,ao meu sentir, nostálgico,— e forever.murillo

    Comentário por murillo de mattos dantas | quarta-feira, 10 junho , 2009 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: